Notícias AMPRS

STJ decide que acusados de incêndio na boate Kiss vão a júri popular

Publicado em 19-06-2019



O recurso do Ministério Público do Rio Grande do Sul foi acolhido pela 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) por unanimidade e os quatro acusados pelo incêndio na boate Kiss irão a júri popular

A 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) julgou, na tarde de terça-feira (18), em Brasília, os recursos do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP) e da Associação de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM) como assistentes de acusação a fim de reverter duas decisões do Tribunal de Justiça do Estado (TJ) referentes à tragédia na boate Kiss. O Ministério Público pediu o julgamento pelo júri popular e a manutenção das qualificadoras.

O incêndio na casa noturna, em Santa Maria (RS), matou 242 pessoas e deixou no total 636 feridas em janeiro de 2013. Dois sócios do estabelecimento, Elisandro Spohr e Mauro Hoffmann, e dois integrantes do grupo Gurizada Fandangueira, Marcelo Santos e Luciano Bonilha, banda que se apresentava no local, respondem pela tragédia.

A presidente da AMP/RS, Martha Beltrame, acompanhou o julgamento em Brasília, no qual o procurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais do MP, Marcelo Dornelles, fez a sustentação oral da acusação. Ainda caberá recurso no plenário da Corte e ao Supremo Tribunal Federal (STF).