Notícias AMPRS

AMP/RS lança campanha para adoção de cartinhas de Natal

Publicado em 20-11-2020



Por meio da Diretoria de Eventos, a Associação do Ministério Público do Rio Grande do Sul (AMP/RS) lançou, nesta sexta-feira, 20 de novembro, a campanha Adote uma cartinha. O objetivo da iniciativa é fazer com que os pedidos das crianças e adolescentes dos lares de acolhimento de Porto Alegre sejam realizados. No total, foram recebidas 230 cartinhas, que incluem pedidos de bonecas, carrinhos e bolas de futebol.

Para participar, o associado pode solicitar uma cartinha pelo WhatsApp da AMP/RS (51) 99582-5930 ou fazer a doação de valores pelo site. Aos que optarem pela compra do presente, a entrega pode ser feita até as 12h do dia 3 de dezembro no gabinete da promotora da Infância e Juventude de Porto Alegre, Cinara Vianna Dutra Braga (5º andar, Torre Norte do Ministério Público) ou na Sede Administrativa da AMP/RS - no setor de Atendimento ao Associado.

Idealizadora da campanha, a promotora Cinara Vianna Dutra Braga organiza uma festa de Natal para a entrega dos presentes para as crianças, com música e o encontro com o Papai Noel, desde 2014. Neste ano, entretanto, devido a pandemia, o evento não poderá ser realizado,  e a entrega será feita diretamente nos lares de acolhimento. “É uma adaptação que teve de ser feita. Por outro lado, ao escolher o presente por meio de uma cartinha, o gesto fica muito mais especial, pois será um pedido pessoal, algo realmente desejado pela criança”, pontuou.

Cinara destaca ainda que, neste ano, outras ações não puderam ser realizadas, fazendo com que os acolhidos não tivessem muitas opções de lazer. “Poder oportunizar para eles este momento da chegada do Papai Noel e a entrega dos presentes me move a conclamar todos os colegas a participar. O Natal é um período em que a família faz muita falta para a criança, seja para aqueles que foram separados dela ou os que sonham em ter uma. Temos muitos pedidos que ainda esperam ser atendidos. Ficaremos muito contentes em fazer a alegria destas crianças”, destaca.