Notícias AMPRS

Associação prestigia sessão do Conselho Superior do MPRS

Publicado em 12-02-2019



O vice-presidente da AMP/RS, João Ricardo Santos Tavares, acompanhou, nesta terça-feira (12), sessão do Conselho Superior do Ministério Público (CSMP). Na ocasião, o órgão apreciou e julgou diversos editais de promoções e remoções que movimentam a carreira na Instituição. Os trabalhos foram presididos pelo procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen, e secretariados pela promotora-assessora Martha Weiss Jung.

A promotora Sílvia Regina Becker Pinto foi removida, por merecimento, para o cargo de 13º Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça da Fazenda Pública e dos Juizados Especiais Cíveis de Porto Alegre. Já o promotor Luciano Vaccaro foi removido, por antiguidade, para o cargo de 5º Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça Regional do Alto Petrópolis de Porto Alegre. Por sua vez, o promotor Octavio Cordeiro Noronha foi promovido, por antiguidade, para atuar no cargo de 1º Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça Criminal de Passo Fundo.

A promotora Giani Pohlmann Saad foi promovida, por merecimento, para o cargo de 2º Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça Cível de Santa Maria. O promotor Fernando Gonzalez Tavares foi promovido, por antiguidade, para o cargo de 1º Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça Criminal de São Borja. A promotora Carmen Guilhembernard Kosachenco foi removida, por merecimento, para atuar como 5º Promotor de Justiça de Família e Sucessões de Porto Alegre. O promotor Vercilei Lino Serena foi removido, por antiguidade, para atuar como 5º Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça Criminal de Caxias do Sul.

A promotora Carla Carpi Nejar foi removida, por antiguidade, para o cargo de 6º Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça Criminal de Porto Alegre. A promotora Rogéria Helena Cipriani foi removida, por merecimento, para o cargo de 2º Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça Especializada de Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Porto Alegre. O promotor Rafael Stramar de Freitas Santos foi removido, por antiguidade, para o cargo de 3º Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça Cível, Registros Públicos e Acidentes do Trabalho de Porto Alegre. Já a promotora Rafaela Hias Moreira Huergo foi removida, por antiguidade, para o cargo de Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça Especializada de Montenegro. O promotor Bruno Bonamente foi removido, por merecimento, para o cargo de Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça de Marau. A promotora Ecléia Silvani Deuschle foi removida, por antiguidade, para o cargo de 1º Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça de Giruá.

O promotor André Luis Negrão Duarte foi removido, por antiguidade, para atuar como Promotor da Promotoria de Justiça de Casca. Por fim, a promotora Carla Pereira Rêgo Flôres foi removida, por antiguidade, para atuar no cargo de Promotor de Justiça da Promotoria de Justiça de Arroio do Meio.

O CSMP também julgou 500 inquéritos civis, sendo que dois não foram conhecidos, nove foram homologados com providências, três foram retirados de pauta e seis não foram homologados.

PRESENÇAS
csm.pngTambém participaram da sessão o corregedor-geral do MP, em exercício, Marcelo Pedrotti, e os conselheiros Cláudio Barros Silva, Júlio César Pereira da Silva, Roberto Bandeira Pereira, Gilmar Possa Maroneze, Altamir Francisco Arroque, Roberto Varalo Inácio, Silvio Miranda Munhoz, Dirce Carvalho Soler e Karin Sohne Genz. Acompanharam a sessão o subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Marcelo Dornelles, e os promotores Octavio Cordeiro Noronha e Giani Pohlmann Saad.