Artigos AMPRS

Em defesa da vida dos policiais!

Publicado em 30-04-2019

Vinícius de Melo Lima,
Promotor de Justiça de Torres


Em um Estado de Direito, todas as vidas são merecedoras de igual respeito e dignidade.
Por outro lado, impressiona o processo de naturalização do morticínio de policiais, atribuindo-se ao "ônus da função" a falta de condições estruturais mínimas para o exercício das funções constitucionais de proteção.
A função de respeito e de proteção dos direitos fundamentais compete precipuamente às Polícias, em qualquer país civilizado e democrático.
A sociedade brasileira passa por uma espécie de indiferença patológica em relação ao outro, o que inclui a vida daqueles que têm por papel exatamente servir e proteger: os policiais!
Melhores condições de trabalho, de salário, atendimento psicológico mediante convênio com universidades, proteção à família, além da agilização no pagamento de indenizações por parte do Estado, são algumas medidas estruturantes para o fortalecimento das instituições de segurança pública.
A diferença entre civilização e barbárie reside justamente no valor da vida humana!