Notícias AMPRS

Entidades de classe discutem o impacto da crise financeira do Estado sobre o funcionalismo

Publicado em 09-08-2017




Representantes da Polícia Civil, da Brigada Militar, da Defensoria Pública, dos fiscais da Fazenda e do Ministério Público participaram, na manhã desta quarta-feira (9), de uma reunião na Associação dos Oficiais da Brigada Militar (ASOFBM), em Porto Alegre, para tratar da crise financeira do estado e seus impactos sobre o funcionalismo público. O vice-presidente da AMP/RS João Ricardo Santos Tavares representou a entidade no encontro.

Na oportunidade, foram debatidas as circunstâncias da propalada crise e os argumentos utilizados pelo Executivo para justificar o parcelamento dos salários dos servidores. A partir dos relatos do grupo, também foram analisadas alternativas de enfrentamento ao problema. Segundo o dirigente da AMP/RS, "as dificuldades financeiras do Rio Grande do Sul são notórias – assim como ocorre em boa parte dos estados brasileiros, mas outra vez a solução apontada pelo governo é jogar o peso dessa conta sobre as costas do funcionalismo".

O grupo seguirá em contato, e novas reuniões poderão ocorrer nas próximas semanas, a fim de alinhar discursos e definir quais medidas serão adotadas pelas entidades em defesa das diferentes categorias.