Notícias AMPRS

Escolhidos os vencedores do XIX Prêmio Jornalismo Ministério Público

Publicado em 29-11-2017



Após analisar 91 trabalhos inscritos no XIX Prêmio Jornalismo Ministério Público, a comissão julgadora definiu nessa terça-feira (28) as matérias ganhadoras do certame em 2017. A premiação será entregue no dia 12 de dezembro, em evento que se iniciará às 9h30min, no Palácio do Ministério Público, na Praça da Matriz, centro da Capital. Os vencedores receberão quantia em dinheiro e comendas, oferecidas pela Associação do Ministério Público e Escola Superior do Ministério Público. O prêmio promovido pela Instituição tem, ainda, apoio do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS e da Associação Riograndense de Imprensa (ARI).

VENCEDORES NA CATEGORIA IMPRESSA
A categoria Impressa foi conquistada pela matéria “Animais silvestres serão protegidos na Rota do Sol”, de autoria da jornalista Carine Krüger, publicada no Jornal Nova Geração, de Estrela. O segundo lugar ficou com a matéria “Concursos fraudados se espraiam pelo RS”, dos jornalistas Humberto Trezzi e Fábio Almeida, publicada no jornal Zero Hora.

VENCEDORES NA CATEGORIA TV
Na categoria TV, venceu a série de reportagens “Fraude nos concursos - MP faz blindagem em concursos públicos para evitar fraudes no RS”, de autoria do jornalista Fábio Almeida e equipe, exibida na RBSTV. A segunda colocação na categoria ficou com a série de reportagens “Filhos do cárcere: Ministério Público cobra a construção de presídio feminino, enquanto filhos são separados das mães por falta de infraestrutura adequada”, da jornalista Dulci Sachetti e equipe, veiculada na RBSTV Passo Fundo e Porto Alegre.

VENCEDORES NA CATEGORIA RÁDIO
Já na categoria Rádio, venceu a reportagem “Operação Pulso Firme”, de autoria dos jornalistas Cid Martins e Eduardo Matos, da Rádio Gaúcha, narrando a transferência de líderes de facções para presídios federais. Em segundo lugar foi escolhida a reportagem “Série Histórias invisíveis: os desafios de quem vive nas ruas de Porto Alegre”, dos jornalistas Daiane Vivatti e Gabriel Jacobsen, da Rádio Guaíba.

VENCEDOR NA CATEGORIA WEB
Na categoria Web, o vencedor foi o jornalista Cleber Dioni Tentardini, do Jornal JÁ, com a série de reportagens “Patrimônio ameaçado”, sobre a extinção da Fundação Zoobotânica.

VENCEDORES NA CATEGORIA FOTOGRAFIA
Na categoria Fotografia, o vencedor foi o fotógrafo Frederico Sehn, do Jornal Nova Geração, de Estrela, sobre a proteção de animais silvestres que habitam a mata às margens da Rota do Sol. O segundo lugar foi conquistado pelo fotógrafo do Diário Gaúcho Mateus Bruxel com a reportagem sobre a investigação do Ministério Público da ação que destruiu casas de moradores da Ilha do Pavão.

VENCEDOR NA CATEGORIA ESPECIAL
Na categoria Prêmio Especial – destacando a atuação do MP na área da segurança pública – a vencedora foi a jornalista Cristiane Maiara Luza, do jornal Folha do Noroeste, de Frederico Westphalen, com a reportagem “Comissão pró-segurança elenca medidas para conter avanço da criminalidade na região”. Esta categoria terá gravado no troféu oferecido pelo MP o nome de Ricardo Grecellé, jornalista falecido em novembro de 2016.

VENCEDORES NA CATEGORIA UNIVERSITÁRIA
O Prêmio Jornalismo também conta neste ano com a categoria “Reportagem universitária” (1º e 2º lugar), dedicada a estudantes de jornalismo de universidades reconhecidas pelo Ministério da Educação. Os estudantes da Uniritter Aline Eberhardt, Alberi Neto e Ariadne Kramer foram os vencedores com a reportagem “Degradação e descaso: a trajetória do Rio dos Sinos”, publicada no blog de Jornalismo Ambiental da universidade. Já o segundo lugar ficou com os estudantes Gabriela Gonçalves Santos, Guilherme Engelke e Débora Vaszelewski, da Unisinos, que elaboraram a reportagem “Filhos do sistema”, publicada na plataforma Medium. Todos os estudantes vão receber certificados pela participação no Prêmio Jornalismo 2017.